sábado, 29 de outubro de 2011

Arrepio









Arrepio




Estou que é puro tato
a pele que habito, hábito
poro 
papilas e pupilas
pétalas

Em pele e flor

Todo sopro brisa
frisa à guisa de afeição
todo sopro aragem 
frêmito
instância da ilusão



29/10/2011

ORLANDO MORAIS E KASSE MADE - BATE LONGE - Escute, é de derreter as pedras.

video

CINEMA - A ARTE DE PERDER - NOVO FILME DE BRUNO BARRETO COM GLÓRIA PIRES NO PAPEL DE LOTA MACEDO








"A Arte de Perder" é uma história de amor entre duas mulheres, ambientada no Brasil dos anos 50 e 60. O filme trata do relacionamento entre a poeta norte-americana Elizabeth Bishop e a arquiteta brasileira Lota de Macedo Soares, que será vivida por Glória Pires. Com um orçamento de 5.5 bilhões de dólares, o longa está previsto para ser rodado no segundo semestre de 2011, com filmagens no Rio de Janeiro, Petrópolis, Nova York e Veneza. Elizabeth Bishop vai ser interpretada por uma atriz americana ainda não definida.
Glória Pires disse que já sabia do projeto há anos e que vai ser um desafio para a sua carreira. “Essa é a oportunidade de resgatar a memória de uma pessoa importantíssima para a história dos cariocas e que muitos não sabem quem foi.Foi ela que teve a ideia de transformar o aterro em Parque do Flamengo, a exemplo do Central Park, em Nova York”, disse a atriz, que vai viver uma homossexual nas telonas. “Eu sei que esse fato gera muita especulação, mas encaro com outro personagem qualquer. O filme não é sobre uma relação entre duas mulheres e sim sobre o amor, independentemente do sexo”.



A Arte de Perder - Novo Filme de Bruno Barreto estrelado por Glória Pires

video


A Arte de Perder ( poema de Elizabeth Bishop ) - Por Abujamra

video

FLORES RARAS E BANALÍSSIMAS ( A Construção de um amor )






                                                  LOTA MACEDO


LOTA MACEDO



                                                                          ELIZABETH BISHOP


ELIZABETH BISHOP




Maria Carlota Costallat de Macedo Soares, paisagista e urbanista brasileira foi umas das responsáveis pela construção do Parque do Flamengo, localizado na cidade do Rio de Janeiro é o maior aterro urbano do mundo.

Maria Carlota, chamada por todos de Lota, foi convidada por Carlos Lacerda, que acabara de ganhar o governo da cidade da Guanabara - como era conhecido o Rio de Janeiro. Morou em Nova Iorque no princípio da década de 1940 onde fez cursos no Museu de Arte Contemporânea. Quando nas eleições seguinte, Carlos Lacerda perdera o governo, por acharem que Lota era muito amiga dele, teve que se retirar da construção do aterro do Flamengo. Todas essas questões políticas em que estava envolvida, incluindo o afastamento de sua companheira Elizabeth Bishop que a esta altura já estava em Nova Iorque levaram-na a sofrer de depressão.

Elizabeth Bishop era uma das poetisas mais famosas naquela época, ganhadora do famoso prêmio Pulitzer. Lota e Elisabeth viveram juntas de 1951 a 1965. Em 1967, quando já separadas, Lota resolveu viajar para Nova Iorque para encontrar Bishop. No mesmo dia que que chegou, abalada no seu relacionamento com Bishop, sua companheira encontrou-a caída na cozinha com um vidro de antidepressivo nas mãos. Lota suicidara-se.

Lota Macedo Soares foi a urbanista responsável pela construção do Parque do Flamengo, o maior aterro urbano do mundo, e o mais belo jardim da cidade do Rio de Janeiro. Lota era amiga da nata intelectual e artística nacional e internacional de sua época.











Conhecido como Aterro do Flamengo, o parque tem mais de um milhão de metros quadrados à beira-mar, reunindo 190 espécies de árvores nativas e exóticas como palmeiras e abricós. A área vai do Aeroporto Santos Dumont à Enseada de Botafogo e oferece pistas para caminhada e corrida, ciclovia, quadras de esporte, campos de futebol, playground, anfiteatro, pistas de skate e quiosques.

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

ESCHER - M.C Escher - Optical Art








Maurits Cornelis Escher - Artista gráfico holandês

Escher é conhecido como um especialista em Optical Art, Master of  Symmetry, gravador holandês, artista gráfico holandês, Ilustrator e matemático holandês. Todos estes títulos são válidos para a diversidade de estilo desse homem. Suas paixões, vícios como ele tantas vezes chamou-os, tem  foco em mosaico e divisão no  plano regular.

Maurits C. Escher (1898-1972) era um artista de enigmas. 


Arquitetura, repetição de padrões, jogos espelhados, simetrias, metamorfoses, combinações de formas côncavas e convexas, situações impossíveis, perspectivas infinitas e gravidade são algumas das ideias que compõem o repertório do artista.


Escher ficou mundialmente famoso por representar construções impossíveis, preenchimento regular do plano, explorações do infinito e as metamorfoses – padrões geométricos entrecruzados que se transformam gradualmente para formas completamente diferentes.


 Sua capacidade de gerar imagens com impressionantes efeitos de ilusões de óptica, com notável qualidade técnica e estética, respeitando as regras geométricas do desenho e da perspectiva, é uma de suas principais contribuições para as artes.


video


video




OBRAS DO GENIAL ESCHER






























ILUSÃO DE ÓPTICA




video






O termo Ilusão de óptica aplica-se a todas ILUSÕES que "enganam" o sistema visual humano fazendo-nos ver qualquer coisa que não está presente ou fazendo-nos vê-la de um modo errôneo. Algumas são de caráter fisiológico, outras de caráter cognitivo.



video


As ilusões de óptica podem surgir naturalmente ou serem criadas por astúcias visuais específicas que demonstram certas hipóteses sobre o funcionamento do sistema visual humano. Imagens que causam ilusão de óptica são largamente utilizados nas artes, por exemplo nas obras gráficas de M.C.Escher.

ILUSÃO DE ÓPTICA















DESAFIO - VOCÊ CONSEGUE?



FALE AS CORES DE CADA PALAVRA SEM LER E SEM CONFUNDIR-SE ENTRE COR E O NOME DA COR








Homenagem a Maurício de Sousa - O Trenzinho do Caipira - Villa Lobos - Por Torres Matrice

Uma aula de História da Arte através da genial obra de Maurício de Sousa




Série "foi feito por mim" - Você só pensa em grana - Zeca Baleiro - Por Torres Matrice


Interpretação imagética, subjetiva, da canção "Você só pensa em grana" de Zeca Baleiro.

domingo, 23 de outubro de 2011

Sangue Talhado






Um afeto
tato sem mentiras
carinho ninho
sentimento assim 
flor de ser feliz
lis
por nada pra nada
só pétala


Saiba:
o valor do invisível
não se imprime
em papel moeda


Não quero seu preço
moedas e ouro


Fique com a brutalidade
dos cifrões
senões e números


Saiba:
a nata do sangue talhado
em seus olhos
é a raiz
da grana verde
que brota no quintal
da sua casa


Flores do mal
tinta da sua impressão




Torres Matrice

22/10/2011


O primeiro efeito de um excessivo amor pela riqueza é a perda da própria personalidade. Quanto menos se amam as coisas, mais se é pessoa.


Vitaliano Brancati

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

DJAVANEANDO O QUE HÁ DE BOM - PALCO ( Gilberto Gil ) - Por Djavan

video

ALAGOAS/ MACEIÓ/BRASIL - DJAVAN - Talento, musicalidade, poesia, sensibilidade e beleza harmônica na mpb







As músicas de Djavan são conhecidas pelas suas "cores". Ele retrata muito bem em suas composições a riqueza das cores do dia-a-dia e se utiliza de seus elementos em construções metafóricas que nenhum outro compositor consegue nem mesmo ousar. As músicas são amplas, confortáveis chegando ao requinte de um luxo acessível a todos. Até hoje é conhecido mundialmente pela sua tradição e o ritmo da música cantada.
Nascido em Maceió, capital de Alagoas, filho de uma mãe afro-brasileira e de um pai ambulante. Sua mãe, lavadeira, entoava canções de Ângela Maria Nelson Gonçalves.



DJAVAN - Faltando um pedaço

video

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...